domingo, 14 de julho de 2019

Séries: as bruxas dos anos 90

Olá, gente! Quanto tempo!

Como muita gente sabe, eu adoro esse tema de bruxas, né. Então, hoje eu vim contar para vocês um pouco sobre as séries com personagens bruxas que fizeram sucesso na década de 90.



A mais famosa de todas, que, inclusive, ganhou um reboot bem dark na Netflix nos últimos anos, é a série Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira. Baseada nos quadrinhos de mesmo nome, a série, que estreou em setembro de 1996, ficando no ar até abril de 2003, conta a história de Sabrina Spellman (interpretada pela atriz Melissa Joan Hart), uma garota que, aos 16 anos descobre ser uma bruxa. Sendo uma feiticeira novata, os feitiços de Sabrina, vez ou outra, dão errado, mas ela conta com o suporte de suas tias Hilda e Zelda, além do gatinho Salem, que, ao contrário da versão mais recente, conversava com a protagonista. A série ganhou uma versão em desenho animado em 1999, e quatro longas metragens.




Charmed, também conhecida pela nome de Jovens Bruxas,  foi exibida no período de 1998 a 2006. A série conta a história das irmãs Halliwell, Prudence, Piper e Phoebe, conhecidas como as Encantadas. Cada uma delas possui um poder particular que se desenvolve à medida em que elas vão aprendendo a controlá-lo. Vivendo num casarão em São Francisco, herdado de sua avó, as três irmãs usam seus dons mágicos para salvar pessoas inocentes de feiticeiros, demônios e criaturas sobrenaturais. A série conta com muita fantasia e efeitos especiais, além de referências à religião Wicca.




Buffy, a Caça-Vampiros é uma das minhas séries preferidas. Esta, eu confesso que assisti a todos os episódios e adorei! Bem, a série não foca em bruxas como o assunto principal, mas tem muita magia e feiticeiras entre suas personagens principais. Exibida entre março de 1997 e maio de 2003, a série foi escrita por Joss Whedon, que lançou um filme com o mesmo nome e premissa em 1992. Conta a história de Buffy, uma adolescente que descobre ter como missão proteger o mundo de demônios e vampiros, auxiliada por seu guardião, Giles, que vive na pequena cidade de Sunnydale, onde se encontra a a Boca do Inferno, local de onde surgem os seres das trevas contra os quais eles lutam. Entre seus amigos, estão Xander e Willow, esta última, uma bruxa que ajuda Buffy com seus feitiços.

E aí, vcs conhecem alguma dessas séries? Já ouviram falar? Qual é a sua preferida? Conta pra gente nos comentários.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Decoração: inspire-se no filme Da Magia à Sedução

Hoje trago inspirações de decoração e arquitetura de um dos meus filmes sobre bruxas preferidos, Da Magia à Sedução.  Espero que gostem das ideias:

Conservatory from Practical Magic
O diretor pediu aos designers que criassem uma casa que parecesse ter passado por 
gerações de bruxas.

Eles levaram 6 meses para construir o exterior e criar o paisagismo e jardins que a 
cercam.
O design da casa foi feito em estilo vitoriano.

Practical Magic=BASICALLY. Dark wood floors, white walls & ceiling, dark exposed beam, square honey colored tile backsplash, open shelving, natural wood accents/furniture, iron hearth
A parte interior da casa foi feita em um estúdio em Los Angeles.

E aí, o que vcs acharam? Eu amei. 😍 Sou apaixonada por este filme.

  Para ler mais informações a respeito, indico o artigo que usei como referência para este post no link a seguir: https://bit.ly/2vKFcTH.

domingo, 28 de abril de 2019

Na vitrola: ERA

Olá. 🌞



Hoje, vim falar sobre um projeto musical que gosto muito, o ERA. Bem, para quem não sabe, eu curto muito música new age e ambiente. Conheci o ERA na minha adolescência. Na época, minha mãe havia comprado uma coletânea de músicas dos anos 90, e entre elas havia uma música do ERA que tocou muito nessa década, a Ameno. Eu já conhecia a música, e a partir de então, começou minha saga em busca dos cds do grupo. Fiquei muito feliz, quando, finalmente, adquiri os dois primeiros cds, ERA e ERA 2. Mais tarde, comprei também o ERA - The Mass e o The Very Best of ERA, assim como o dvd com todos os clipes lançados até então (que são um espetáculo à parte).

História do ERA

Criado pelo músico e compositor francês Eric Lévi, a primeira aparição do ERA se deu ainda quando a banda não existia, através da trilha sonora composta para o filme Les Visiteurs. O grupo faz uma fusão de canto gregoriano, música clássica, pop/rock e eletrônica. Suas composições são cantadas em inglês, francês, árabe e, muitas das letras possuem uma combinação de palavras inventadas por Lévi que dão uma sonoridade mística às canções. Os álbuns contam com as vozes do English Chamber Choir (coral de câmara inglês) e cantoras como Lena Jinnegren e Racha Rizk. Nos vídeos, são vistas as performances artísticas da dançarina chilena Irene Bustamante.

O primeiro sucesso da banda, lançado em 1997, foi a música Ameno. Em 2001, a música Divano, lançada no álbum ERA 2, ficou especialmente conhecida na novela Um Anjo que Caiu do Céu. Nos álbuns Classics e Classics 2, foram feitas reinterpretações contemporâneas de músicas de compositores eruditos, como Bach, Verdi, Vivaldi, Beethoven e Tchaikovsky. 

Uma curiosidade sobre as músicas do ERA:

"ERA utiliza as chamadas notas gregas: cada nota possui uma frequência, as frequências se alternam, passam do positivo para o negativo. Quando juntamos duas ou mais notas, se as passagens pelo zero das ondas se coincidirem, a soma das notas é agradável ao ouvido, se os zeros são totalmente fora de sincronismo, o som das notas é desagradável ao ouvido."

Músicas

A seguir, compartilho com vcs as minhas músicas preferidas em seus vídeos originais:









Espero que gostem.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Bruxas famosas: Paula de Eguiluz

Olá! 💫

Como eu, vocês já devem estar assistindo à nova série da Netflix, Sempre Bruxa. Mas o que muitos não sabem, é que a personagem principal, Carmen de Eguiluz foi inspirada numa bruxa real, que viveu em Cartagena no século XVII. A seguir, deixo para vocês um texto que escrevi a respeito da triste história desta mulher:

Hoje vou estrear uma seção aqui no blog em que falarei a respeito de bruxas famosas da história: acusadas de bruxaria pelo Santo Ofício, feiticeiras da atualidade, praticantes de magia, enfim. Espero que gostem. 🌙


Para começar, falarei de um nome pouco conhecido, que ouvi num documentário sobre a Inquisição dia desses. Falo da Paula de Eguiluz, escrava de origem afro-caribenha, nascida na cidade de Santo Domingo. Condenada por bruxaria 3 vezes pela Santa Inquisição, dizia-se que era líder de um grupo de bruxas. Contra ela, os ministros da corte iniciaram longo processo, sendo este um dos mais documentados da história. 

Foi acusada, em 1624 por bruxaria, incesto e pacto com o diabo, julgada pelo Tribunal do Santo Ofício da cidade de Cartagena. Em seus primeiros julgamentos, desconhecia as condutais legais de como proceder nos tribunais da época, em que eram necessários apelos à crença cristã e manifestações de fé caso o indivíduo quisesse diminuir sua sentença. Aprendendo rápido, Paula de Eguiluz, recitou corretamente o Pai Nosso, o Credo, a Salve Rainha e os Dez Mandamentos, antes da segunda audiência. Após a terceira audiência, Paula terminou seu depoimento pedindo a Deus para perdoá-la por seus "terríveis pecados e erros e pede... uma punição misericordiosa". Os apelos ao cristianismo e as declarações de fé fizeram com que Paula pudesse retornar a sua antiga vida como escrava, sendo condenada a, entre outras coisas, 200 chicotadas e trabalhar no hospital da cidade por um ano.

Oito anos mais tarde, em 1632, foi novamente condenada, aos 41 anos. Nessa época, vendia seus conhecimentos de magia amorosa caribenha a mulheres brancas e mulatas livres. Ana Fuentes, uma das clientes de Paula, acusou-a de fraude ao Santo Ofício, pois mesmo após usar seus artifícios, o marido continuou a enganá-la. Paula de Eguiluz recebe, mais uma vez, 200 chicotadas. Seu terceiro e último julgamento terminou com um ato solene diante de uma catedral, em 1639, onde sua acusação não podia ser lida íntegra, pois não podia ser ouvida dado o grande murmúrio do povo. Foi, por fim, condenada ao confisco de bens, 200 chibatadas e à prisão perpétua.

A história não acaba por aí. O conhecimento mágico de Paula de Eguiluz perpetuou-se, sendo transmitido às mulheres caribenhas até os dias de hoje. Neste link vocês encontram um vídeo em espanhol que retrata a história desta bruxa famosa.